[Creepypastas] Postarei Varias Creepypastas ou quase

Ir em baixo

[Creepypastas] Postarei Varias Creepypastas ou quase

Mensagem por GatuHRF em Seg Jul 22, 2013 5:33 pm

Estarei postando varias Ou quase Creepypastas Diferente
As creepypastas serão a maioria Tiradas do CreepypastasBrasil ou da Creepypastaswiki


Luzes Apagadas:

Luzes apagadas

stive deitado nesse sofá assistindo TV por horas. Posso ouvir meu cachorro latindo no andar de baixo. Olho de relance para o relógio na parede. Já eram nove horas, e eu ainda não jantei. Meus pais passariam a noite fora, então eu estava sozinho com a empregada. Meu estômago ronca, e decido que já é hora de jantar. Desligo a TV, e enquanto vou levantando lentamente, todas as luzes se apagam.

Aciono o interruptor várias vezes. Nada. Deve ter sido uma queda de energia. São muito comuns em nossa área. Terei que descer para a cozinha e religar a energia pela caixa de força.

Na escuridão, não posso achar meus chinelos, então decido ir sem eles. Usando a parede para me guiar, tateio um pouco procurando o corrimão. Enquanto desço percebo o quão silencioso a casa esta. Não ouço o rádio da empregada e nem meu cachorro latindo. Nada. Tudo que posso ouvir é o som dos meus passos na escada.

Nenhum som ou luz. Minha casa de repete parece tão estranha, e eu me sinto perdido. Sem enxergar ou ouvir nada, meus dedos apertam o corrimão para me prevenir de uma queda.

O silencio começa a me invadir. “Maia! Maia!”, Chamo por minha empregada, apenas esperando quebrar o silencio. Sem respostas.

O silencio era irritante, e as creepypastas que estive lendo me deixaram mais paranoico. Minha cabeça vira de um lado para o outro procurando por um sinal de algum monstro ou serial killer.

Uso a parede para me guiar e lentamente caminho para a cozinha. Sinto o coração apertar enquanto começo a sentir o cheiro de carne crua. O cheiro se torna forte a cada passo.

O medo cresce em meu peito a cada vez que respiro, e meu coração começa a bater mais e mais forte.

‘É natural uma cozinha cheirar a carne’, Eu tento me acalmar, deixando escapar uma risada nervosa.

Tateio ate encontrar a superfície metálica e lisa da caixa de força na parede da cozinha. Abro a caixa e ponho os dedos na alavanca principal.

Eu hesito.  

Sinto meu coração martelando no peito. Eu realmente quero ligar as luzes? Coisas terríveis que eu poderia ver passaram por minha mente.

Respiro bem fundo e aciono a alavanca.

As luzes acendem, pisco por alguns segundos. Meus olhos rapidamente se ajustam a claridade, e eu paraliso com o horror da cena que vejo. Meu coração pesa como chumbo em meu peito.

O corpo do meu cachorro estava a um canto da cozinha. Seu corpo estava completamente mutilado e parecia ter sido atacado por um grupo de lobos. Estava sobre uma poça do próprio sangue, olhos arregalados e a boca aberta. Suas entranhas se espalhavam pela poça de sangue junto som sua fina pele. O cheiro era terrível.

Uma série de pegadas de sangue saia do corpo levando direto para o quarto da empregada

As pegadas não tinham nada de humano, eram largas, muito largas para pertencer a um. Suas formas eram contorcidas, quase irreconhecíveis.

A porta para o quarto da Maia estava fechada. Havia várias marcas de sangue e arranhões na porta, combinando perfeitamente com os passos. A cena era demais para mim, e o pouco que eu tinha no estômago rapidamente saiu. Meu vômito e o sangue logo se misturaram sobre o chão brilhante da cozinha.

Corri para fora da cozinha, passei pela sala de estar e subi as escadas. A casa continuava tão silenciosa quanto quando eu desci, mas posso ouvir as batidas do meu coração acompanhando o som dos meus passos. Lagrimas de medo surgiam dos meus olhos, embaçando minha visão.

Corri para meu quarto, fechei a porta e mergulhei para baixo do meu cobertor. Minha respiração forte e pesada. Gotas de suor escorriam pelo meu rosto. Encarei a porta. Minha mente estava tão dominada pelo medo que tudo que eu poderia fazer é ficar parado esperando pelo meu destino. Esperando a porta ser derrubada a qualquer momento.

Segundos passam. Nada.

Minutos passam. Nada.

Depois de um tempo parece ser estranho que nada tenha acontecido, mas resolvo aguardar.

Não demora muito para que eu comece a sentir sono. Minhas pálpebras começam a fechar. A cada minuto que passa, sinto mais e mais sono. Eu tento lutar, sabendo que ficar acordado é questão de vida ou morte, mas meus esforços são em vão.

Eu cochilo.

Sou subitamente acordado pelo som do carro dos meus pais entrando na garagem. Continua escuro, então ainda deve ser de madrugada. Meu coração se acende de repente e eu pulo da cama. Foi tudo apenas um sonho ruim! Eu correria para o andar de baixo e abraçaria meus pais e todos poderíamos rir do sonho ridículo que tive.

Aciono o interruptor e meu coração congela.

Uma serie de pegadas de sangue vindas da porta circulam minha cama e desaparecem por baixo dela.



Retirada da CreepypastaBrasil




Atmosfera Desagradável:


Atmosfera Desagradável

Quando eu sai da estação de trem, estava chovendo muito forte. Abri minha sombrinha e comecei a andar. Mas algo não estava certo: A atmosfera estava, de certa forma, desagradável.

Estranho...

Todas as pessoas que passavam por mim não estavam usando sombrinhas nem guarda-chuvas. Todos estavam silenciosos e com olhares severos no rosto; e andavam, na mesma direção.
Então, de repente, um táxi parou perto de mim, e o motorista botou a mão para fora da janela fazendo gestos me chamando. Eu gesticulei para ele, dizendo que não precisava de um táxi, mas o motorista gritou, "Venha, entre!" Ele foi tão insistente que eu cedi. Ainda por cima, eu queria sair daquela atmosfera desacolhedora.



Mais tarde, o taxista, com o rosto pálido, disse:

"Bem, você sabe... Quando eu a vi tentando desviar de pessoas em uma rua vazia, eu achei que você precisava de ajuda..."  Retirada da Creepypasta brasil



Não vá até lá:

Não vá até lá

Ouvi minha irmã mais velha falar com suas amigas sobre esse cemitério. Todas as crianças mais velhas e corajosas iam lá provar que eram legais. Você tinha que ir a uma grande sala de pedra e passar uma hora lá. Se você conseguir ficar na sala o tempo todo, você é legal, mas ninguém conseguiu passar mais de 30 minutos.

Reuni 3 amigos para irem comigo até lá. Cory, Amy e Dave. Chegamos no cemitério e ligamos nossas lanternas. Quando achamos a tumba de pedra, fizemos pedra, papel ou tesoura. Cory perdeu. Abrimos a porta e vimos ele entrar enquanto fechavamos a porta.

5 minutos se passaram quando ouvimos Cory começar a gritar "Me deixem sair.". Havia alguma coisa lá com ele. Tentamos abrir a porta mas não tivemos resultados. Nos olhamos. Alguns minutos depois, quando já não havia mais som, a porta se abriu. Usamos as lanternas e entramos. Cory estava em pedaços no chão. Na parede escrito com seu sangue estava "AQUELES QUE ENTRAM NUNCA SAEM". A porta se fechou atrás de nós. Todos gritamos. Fui tentar alcançar Amy, mas não a achei. Chamei por Dave, mas não houve resposta. Apanhei minha lanterna no chão e os vi todos mortos e picados. 

Foi quando a voz disse atrás de mim.

"Você é a próxima."


Retirada do blog Caçadores do medo

O garato No trilho:

O garoto no trilho
Eu estava no meu caminho pro trabalho, quando ouvi um choro vindo do lugar onde tinham os trilhos do trem.Só para satisfazer minha curiosidade e fui até lá ver. Eu congelei no lugar onde estava quando meus olhos se encontraram com os olhos daquele pequeno garoto, que aparentava uns 6 anos. Ele tinha alguns arranhões na cara e um machucado no olho. Minha reação foi de imediatamente chamar ele. Ele parou de chorar e sua cara inocente se transformou em puro mal. Seus olhos estavam fixos nos meus enquanto ele gritava. O som machucava meus ouvidos e a buzina do trem aumentava, até o momento que passou em cima dele.
Quando o trem passou, eu estava esperando ver sangue, mas não havia nada além de névoa.

Desde aquele dia, não sei quem era o garoto, mas nunca mais fui atrás se ouvisse um choro.


Retirada do blog Caçodores do medo

Super Mario Galaxy 2:

Super Mario Galaxy 2, jogo divertido, não acha? É claro que ele é um dos jogos mais conhecidos do Nintendo Wii, e contem o famoso selo da Nintendo: "Disponível para Todas as Idades." Caso você já tenha zerado alguma vez, se lembra da fase "Shiverburn Galaxy ', uma fase aparentemente normal? Você já tentou olhar para cima e para a esquerda? Claro que não, esse não é o tipo de coisa que alguém costuma fazer quando está se esforçando para terminar a fase e obter uma estrela. Mas confie em mim, apenas experimente fazer isso... Você verá algo... estranho.

Um trio de criaturas misteriosas, olhando diretamente pra você...  

Independentemente, onde quer que você esteja na fase, não importa qual local que você escolher, toda vez que você olhar para cima e para a esquerda, eles sempre estarão lá... Observando. Examinando os arquivos do jogo, descobri que o nome das texturas dos personagens dentro do jogo é “HellValleySkyTrees (ArvoresdoValedoInferno) ", embora eles claramente não possam ser encontrados em nenhum outro local do jogo (também não conseguimos nos aproximas deles, nem mesmo por meio de hack do jogo).
 Após procurar um pouco mais fundo, também descobri que toda a textura do céu e da montanha (o lugar onde eles habitam) se chama “BeyondHellValley (AtravésdoValedoInferno)”. Analisando um pouco mais a fundo, o nome dos arquivos, a aparência das criaturas, aqueles sinistros olhares diretamente pra você... Será que Mario está preso em uma espécie de inferno? Constantemente resgatando a mesma princesa capturada repetidamente? Será que estas criaturas são alguma espécie de demônio, só observando enquanto Mario repete a mesma tarefa purgatorial eternamente? Será que eles sempre estiveram lá desde o começo de sua jornada para salvar o “Reino dos Cogumelos”? Talvez aguardando algo acontecer?


Algumas pessoas acreditam que eles sejam criaturas da cultura japonesa chamados de “Kodama”, que são espiritos que residem em "árvores" (HellValleySkyTREES, ÁRVORESVoadorasdoValedoInferno), e que tem aparência muito similar aos Kodama's. Por outro lado, outras pessoas acreditam que essa seja apenas uma textura deletada inserida no jogo pelos programadores por acidente.


 
Porém, algo muito parecido acontece no jogo Super Mario 3D, para o portátil 3DS. Se você esperar 30 segundos no final da Fase 4 do Mundo 4 (a primeira fase de fantasmas do jogo), uma figura fantasmagórica irá aparecer em um canto, e rapidamente desaparecer logo em seguida. Está é a única vez que este espírito aparece no jogo inteiro. Retirada DA creepypasta BRasil



Pokemon:

O modelo do personagem Buried Alive (muitas vezes referido como seu nome codificado, “Buryman Script”) era para ser enfrentado na história final da Torre Pokémon, até que fora substituído pelo fantasma Marowak. De acordo com os scripts que lhe são atribuídas, o Buried Alive supostamente era o “chefe final” da torre. Assim que você chega ao andar mais alto, a seguinte conversa teria ocorrido com o modelo.

Você está... Aqui...

Eu estou preso...  

E eu estou sozinho...

Tão solitário...

Você não quer se juntar a mim?   

  Depois disto, a batalha se iniciaria. Quando o jogador entrava no "campo de batalha", o modelo de Buried Alive parecia ser um cadáver humano em decomposição, tentando rastejar pra fora da terra. Ele havia sido programado para ter os seguintes Pokemons: Dois White Hans, um Gengar e um Muk.

Curiosamente, um roteiro para as ações de Buried Alive depois que fosse derrotado nunca foi escrito. Caso o jogador o derrotasse, o jogo congelaria.

No entanto, ao perder a batalha, um final específico fora escrito por um programador desconhecido. Nele, o Buried Alive diria: "Finalmente, carne fresca!", seguido por várias linhas de rabiscos.

Ele então arrastava o personagem do jogador para o chão ao redor dele. A cena terminaria com uma típica tela "Game Over", porém, no fundo, uma imagem do Buried Alive devorando o personagem principal seria mostrada.

   Especialmente peculiares foram os roteiros escritos para os acontecimentos depois desta cena. O cartucho supostamente baixaria esta imagem na pequena memória interna contida no Game Boy, substituindo a tela do título que, normalmente, aparecia ao ligar o Game Boy. Ao invés disso, sempre que ele era ligado, o jogador se depararia esta imagem, juntamente com o arquivo de som “staticmesh.wav” tocando ao fundo. O objetivo pretendido para este efeito, ao contrário de muitos outros fatores que se conectam a Síndrome de Lavender Town, é desconhecido. Retirada DA creepypasta BRasil

White Hand:


 Conhecido como “White Hand”, ele é supostamente um Pokemon deletado do jogo,  roteirizado para aparecer como um dos Pokémon do personagem Buried Alive no ultimo andar da Torre Pokémon de Lavender Town.

    É dividido em quatro animações distintas: uma introdução (o "grito" Pokemon), uma inatividade, e dois ataques. Estes ataques são desconhecidos, pois eles são listados como "FIST (PUNHO)" e "BRUTAL".

A animação não chega a ser perigosa, já que a exibição dos quadros do modelo não causam efeitos colaterais. O White Hand é uma mão gigante, suja e decaída, com atenção ao seguinte detalhe: a carne está puxada pra fora do osso, e os tendões do pulso ficam realisticamente visíveis. Quando se usa o primeiro ataque, a mão se transforme em um punho fechado e balança em direção ao oponente.

A animação do ataque "BRUTAL" tem vários quadros de animação ausentes, mas pode se ver que a mão se abre, e em seguida, a animação corta. Depois de alguns segundos, ela reaparece, e se fecha novamente. Nenhum registro foi encontrado sobre esses quadros desaparecidos.

Porém, um dialogo em particular pode sugerir a veracidade da existência do White Hand. Há uma garotinha em frente a torre de Lavender Town que irá lhe perguntar se você acredita em fantasmas. Caso você responda negativamente, ela lhe dirá isso:



Tradução:
- Hahaha, eu acho que não. Essa mão branca em seu ombro, ela não é real. Retirada DA creepypasta BRasil





avatar
GatuHRF
Membro Novato
Membro Novato

Mensagens : 35
Idade : 19

CAAAAAATCH A RIDEEEEEEEEE

Data de inscrição : 19/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Creepypastas] Postarei Varias Creepypastas ou quase

Mensagem por GatuHRF em Seg Jul 22, 2013 6:34 pm

Luna Game:

 Luna game

Em 3 de Abril de 2011, um jogo foi postado no site “Equestria Diary”, chamado “Luna Game”. Parecia inofensivo, então algumas pessoas acabaram baixando-o. Não demorou muito para essas pessoas descobrirem que não era tão ofensivo assim...

O jogo começa e você controla Princesa Luna (a pônei unicórnio-pegasus). É um jogo de plataforma bem simples, onde você é capaz apenas de se mover e pular com as setas do teclado. Porém, depois de cerca de vinte segundos de jogo, (ou mais alguns segundos, se você estiver parado), a tela de repente corta aleatoriamente para uma das duas imagens: Pinkie Pie, com um olhar estranho (estilo “Zalgo”), ou Apple Bloom, com um olhar macabro e malicioso. Neste ponto, um dos quatro remixes sinistros de músicas do desenho começa a tocar aleatoriamente, com murmúrios e gritos tocando ao fundo. Você então percebe que o jogo não fecha nem com a tecla ESC nem com ALT + F4. O cursor do mouse ficará preso na parte inferior direita da tela,  e a janela do jogo ficará sob todas as outras janelas. A única maneira de fechar o jogo, neste momento, é abrindo o Gerenciador de Tarefas (via CTRL + ALT + DEL) e finalizando o processo, navegando para o programa usando as teclas de seta e apertando Enter ou ALT + E. Caso contrário, o jogo fecha automaticamente depois de certo tempo.

Depois de ter “fechado” o jogo, quando as pessoas entram na pasta onde eles haviam salvado o jogo, eles se deparam com uma infinidade de imagens (dependendo da imagem que apareceu para o jogador no final) e arquivos de texto, intitulado "The End is Neigh". O texto dentro dos arquivos também continham somente essa misteriosa frase: “The End is Neigh".

Nas primeiras impressões, os fãs do desenho pensavam que o jogo era uma espécie de forma sádica para espalhar um vírus de computador, sob o disfarce de um “inocente” jogo, mas depois de um tempo (e muitas verificações de vírus), foi confirmado que era apenas uma brincadeira macabra. O jogo em si não modifica nem exclui nenhum dos arquivos do computador do usuário; ele simplesmente salva imagens e documentos de texto. Embora que, quando o usuário baixava o jogo direto em sua área de trabalho, se tornava bastante irritante ter que excluir todas as fotos e documentos de textos geradas em seu computador (A não ser que se o usuário tenha sido esperto o suficiente para salva-lo em sua própria pasta).

Se quiser jogar Va no blog Creepypasta br

A Beleza é Cega:

A Beleza é Cega
Bravo! Bravissimo! Uma onda de aplausos tomou conta dos ouvidos de Justine, enquanto rosas choviam no palco.

“É impressionante como eles não me atingiram”, pensou amargamente. “Eu era o maior alvo por quilômetros de diferença”.

Depois das cortinas se abaixarem, ela se retirou para seu camarim, colocou seu capacete com chifres de Viking ao lado, e rebolou em frente ao espelho com um grande sorriso em seu rosto. Houve uma batida na porta, e Henry Whalin apareceu. Henry novamente.

"Você foi magnífica, Srta. Divangelo. Você viu? Os jornais estão a chamando de melhor atrix do século XIX!". Ele olhou para o chão e inclinou seus pés, de forma desconfortável. "Todos os homens da te amam".

"Estúpido Henry", gemeu Justine, enquanto examinava o corpo dela no espelho. "Nenhum homem poderia amar uma pentelha gorda como eu." Ela tentou ajustar seu diafragma. Nojento.

Ela esperou pelo seu suspiro, mas neste dia, a resposta de Henry fora diferente. Houve um ruído, um barulho metálico. "Boa noite para você, minha senhora", ele disse, enquanto deixava o camarim. Ela então ouviu o “clack” da porta.

Justine olhou melancolicamente para uma pequena fotografia da linda Bella Magro, a atriz cuja ela mais idolatrava em sua juventude.

“Qual será o segredo de Bella?”, ela pensou, enquanto pegava uma caixa de trufas em cima da mesa.

Poucos minutos depois, Justine estava inclinada sobre o cesto de lixo ao lado da porta, engasgando e vomitando. Eventualmente, ela desistiu e tirou o dedo de sua garganta.

Então, no fundo do cesto de lixo, ela viu as rosas e a carta, e lembrou-se do barulho da porta.

Ela abriu a carta e leu em voz alta: "Você ganhou meu coração, o que não é uma tarefa fácil".

"Não é tarefa fácil?!". Ela gritou de raiva. "Uma tarefa muito difícil, não é?!". Ela amassou a carta, jogou-a no chão, e pisou para descontar sua raiva.

E então, algo dentro dela havia se partido. A partir desse momento em diante, ela estava determinada a nunca mais cantar novamente. Sua voz poderia ir para o inferno; tudo que ela queria era ser bonita.
Ninguém sabe exatamente o que aconteceu com Justine depois disso.

Nem o empresário, que implorou para ela voltar. Nem os repórteres, que haviam lhe implorado para que ela comentasse sobre o caso.

Nem Henry, que havia tido o coração demasiado partido para encará-la novamente.

Quando o senhorio de Justine finalmente conseguiu entrar em seu camarim, ele ficou surpreso ao descobrir uma mulher magra e linda, sentada em uma grande poltrona vermelha. Ela estava nua, e sua garganta havia sido cortada; o sangue havia pintado um grande buquê de rosas que se encontrava em frente ao seu peito.

A mulher segurava suas próprias cordas vocais em suas mãos. Retirada da Creepypasta BR

Dream On Air:

Dream On Air

Eu já postei sobre isso umas duas vezes, mas estou realmente desesperado para descobrir o que se passa com este jogo, então...

Ok, você sabe quando você é criança, e escolhe os jogos baseando-se na capa, para que seus pais comprem-os pra você? Bem, este foi um desses casos, de volta nos primeiros dias de Windows 95, se me lembro bem. Então, naquela época, eu vi um jogo com uma imagem estranha na capa, de um osso (igual aqueles ossos de desenhos animados) com um rosto feio, um arco-íris, e algum tipo de chave do lado dele... Era tudo mal desenhado, mas eu usei isso para ter uma noção da qualidade gráfica do jogo. Olhando de volta, a capa era infantil demais para o produto.

De qualquer maneira, o jogo tinha um título que soava como alguma espécie de canção pop extravagante. Isso, e graças ao fato da palavra "Dream" estar no titulo, e espalhado por toda a capa... Infelizmente, isso é tudo que eu consigo me lembrar. Era algo como "Dream on Air", realmente brega.

Bem, meus pais me compraram o jogo, e quando o abri, encontrei 5 disquetes diferentes lá dentro. Pelo jeito, era um jogo de aventura “point-and-click”, e parecia ter sido feito usando HyperStudio ou Hypercard, ou algo assim.

A primeira coisa que você vê após a tela de título é alguém entrando em um clube de dança, construído com pedras antigas... Eu me lembro muito bem das “pedras”. Elas tinham uma textura parecida com uma daquelas texturas padrão dos papéis de paredes mais antigos do Windows. De qualquer forma, você entra no clube, junto com outro homem (aparentemente era seu amigo), e em seguida, vocês adormecem no sofá.

Você acorda e se depara com uma estante de livros, com alguma espécie de luz brilhante saindo detrás dela. Você move a estante de livros pro lado, e encontra uma entrada para um velho porão. No fundo do porão, há uma estranha chave prateada... Lembro que havia uma espécie de unicórnio nela. Havia algum tipo de texto sobre você pensar que seu amigo poderia ter escondido aquilo de você. De qualquer maneira, você pega a chave, e é transportado para algum tipo de “Mundo dos Sonhos”.

O mundo dos sonhos é onde a maior parte do jogo acontece. Havia vários locais, incluindo uma casa de fazenda, uma pequena casa em ruínas, uma floresta negra, e algum tipo de caverna gosmenta. Na maioria desses locais haviam “pessoas”... e com isso, quero dizer objetos com rostos, como por exemplo, um osso raivoso, um balde, um pequeno rato, uma pedra falante, etc.

Ao longo do jogo, você coleta itens e resolve quebra-cabeças simples. Lembro-me de um quebra-cabeça em particular que envolvia um poema, onde você deveria tirar a primeira letra de cada linha, e cada uma dessas letras representava uma cor... Então, você se deparava com um monte de cogumelos coloridos, e se tocasse neles na ordem das letras que você encontrava no poema, você desbloqueava um caminho secreto. Em outra parte, você teria que diminuir o tamanho de seu personagem de alguma forma para conversar com um rato. Umas merdas realmente estranhas.

Você podia ativar conversas diferentes com cada um dos personagens à medida que avançava, bem como novas áreas e novos itens. As conversas eram estranhas demais para mim quando criança, particularmente porque lembro que eles falavam muito palavrão (Lembro do “balde” dizendo “vadia” em um dos diálogos; naquela época, isso era grande coisa, principalmente por se tratar de um jogo “infantil”), mas principalmente porque eles não paravam de falar sobre uma tal “parede”. Eles viviam me avisando para tomar cuidado com o que estava além da parede, ou algo assim.

Bem, eis que, eventualmente, você consegue chegar à tal parede no jogo, e se você resolver um quebra cabeça corretamente, você consegue atravessá-la.

Através do muro, havia uma réplica exata do mundo dos sonhos, com exceção à algumas mudanças ... Todas as cores eram mais “mortas”, quase ao ponto de serem cinza. Todos os personagens que você encontrava do outro lado estavam aqui, exceto que eles estavam congelados no lugar (ao invés de animados), e todos tinham olhares assustados em seus rostos.

Mas a coisa mais assustadora de todas era o texto. Durante todo o jogo, você recebia algum tipo de narração sobre o que estava acontecendo, como um velho jogo de RPG. Mas agora, você só recebia merdas do tipo: "NÃO CONFIE NA LUZ", coisas assim.

Eu fiquei muito assustado e parei de jogar. Não consigo nem encontrar mais os disquetes, o que é estranho, já que minha família e eu nunca nos livramos das coisas antigas. Se alguém souber alguma coisa sobre este jogo (principalmente seu nome REAL, já que aparentemente, ele não se chama "Dream on Air"), por favor, me avise... Acho que seria divertido jogá-lo novamente, agora que estou mais velho. Retirada da creepypasta br
 

MARIO:

MARIO
(Nota: Esta é uma história verdadeira, e resume o que se passava em minha mente enquanto jogava isso, e eu não fazia idéia de que estava prestes a ser enganado da maneira que eu fui. Posso dizer que esse é, de longe, o hack mais assustador que eu joguei em toda minha vida. Se você estivesse em meu Skype, teria me ouvido falar sobre esse jogo ao vivo, mas mesmo assim, já é tarde da noite, e eu não tenho muito tempo pois preciso dormir , então isso é tudo que posso fazer nesse tempo...)

Então, tudo aconteceu na noite de todas as noites. Eu estava entediado, obviamente pensando no que poderia fazer para passar o tempo, e conversando com algumas pessoas no SMW Central (um enorme fórum que reúne vários hacks do game Super Mario World). Tivemos bons momentos, e compartilhamos algumas risadas. Graças ao tédio, decidi dar uma olhada na seção "Hacks Esperando Moderação". Parece que tínhamos uma boa quantidade de jogos; 33, se eu não me engano. Os primeiros hacks que eu vi estavam ordenados por data, e era uma porcaria atrás da outra, com imagens de qualidade horrível para completar.

Naturalmente mostrei esses hacks para os donos do fórum. Estávamos rindo muito do quão ruim alguns deles eram, mas então eu cheguei a um hack chamado "MARIO". Apenas isso, nada mais, nada menos. A descrição era muito estranha, como se algum hacker japonês tivesse tentado traduzir o enredo original de Super Mario World em Inglês, mas falharas horrivelmente. Mostrei isso para Kieran, e então ele começou a rir com a descrição. Dizia o seguinte:

"Enquanto você faz o papel do Super Mario Encanador, verifique se sua linda Purinsesutozutouru novamente Bowser sequestrou o rei do mal. É o seu trabalho salvá-la! Este hack inclui seis níveis muito extensos."

Eu simplesmente considerei isso como uma tentativa de alguém tentando agir como japonês, e liberando um hack de merda com algumas modificações, ou algo assim. Bem, isso era que eu pensava...

A curiosidade foi mais forte. Decidi fazer o download do hack, não sabendo no que eu estava prestes a me meter, uma vez que a única imagem prévia do hack, era a tela de título original com nada mais, exceto pelas letras "Mario", da tela de titulo do Super Mario World. Achei um pouco estranho não haver datas nem nada disso, já que os hackers costumam colocar seus nomes e datas sobre os títulos para marcar quando o projeto fora iniciado.

Então, quando abri o arquivo do hack, me deparei com 2 arquivos: Um deles se chamava 3007014, um simples arquivo no formato .txt

27 KB de tamanho, junto com o arquivo IPS, simplesmente chamado "MARIO". Por alguma estranha razão, eu queria ver o que o autor do hack tinha a dizer, mas quando abri o hack no Bloco de Notas, não havia nada, além de indistinguíveis símbolos, letras e sinais de pontuação, tipo aqueles que aparecem quando você abre um arquivo .rom usando um programa editor de textos, como o Notepad. Parecia que o autor havia simplesmente convertido seu arquivo .rom para o formato .txt, se bem que eu posso estar errado. Olhando mais atentamente, descobri que no topo do arquivo .txt, misturado com o embaralhado de letras e símbolos, havia uma única coisa lá que parecia estar em Inglês. Aqui está um trecho do que encontrei:

"ÿØÿà JFIF H H ÿþ 1find me find me find me find me find me find meÿÛ C"

Para ser sincero, eu não sabia o que fazer sabendo disso, e eu achava que era perda de tempo ficar procurando mensagens subliminares no meio de um arquivo todo embaralhado... Estou disposto a apostar que ninguém nunca será capaz de fazer isso fazer sentido.

Porem decidi que, já que meu interesse fora crescendo constantemente, eu iria começar a procurar em minha pasta horrivelmente desorganizado de downloads por uma cópia de um jogo comum, que eu havia baixado à um bom tempo antes dos acontecimentos desta noite, e por um patcher IPS; claro que a minha escolha para o trabalho foi o programa Lunar LPS (LIPS).

Em seguida, prossegui a mover o ROM e o Patcher IPS para a pasta do hack. Eu usei o patch na ROM, não sabendo o que esperar em seguida, e então rapidamente arrastei-o para o emulador ZSNES, esperando jogar o que eu achava ser uma porcaria de hack, com base na imagem prévia do jogo. Na inicialização, notei que o autor havia tido tempo de alterar o cabeçalho de seu hack. Ao invés do habitual titulo "super marioworld" que você normalmente vê no canto esquerdo quando inicia um rom no ZSNES, ele só tinha a palavra “mario”, mais uma vez. Neste ponto, ganhei um pouco de esperança, porque normalmente as pessoas que fazem hacks meia-boca geralmente nem sequer mudam o título do cabeçalho. Por um momento pensei não estar perdendo meu tempo com isso, e meu humor se iluminou um pouco com a idéia de ver o que o autor tinha a oferecer em seu pequeno hack interessante. Assim, a tela de título carregou, exatamente como seria em Super Mario World, exceto que só havia "Mario" escrito no título, como eu havia mencionado anteriormente. Outra coisa que aumentou ainda mais meu interesse, era que a coloração do “modelo” brilhante e animado do Mario parecia mais, como posso dizer... "cinzento". O que antes era violeta-vermelho agora se tornara um cinza com um pequeno tom vermelho, e eu tenho quase certeza de que suas calças também pareciam mais cinzentas do que o normal... Achei isso estranho, e me perguntei por que ele decidiu deixar o Mario com uma palheta de cores tão “chata”. Independentemente de suas intenções, eu senti que havia algo... errado. Não no sentido de que a palheta estava pior, mas de que o hack parecia vazio, como se algo tivesse acontecido. Ao pressionar start e selecionar um novo arquivo, assim como um monte de hacks do Mario que eu havia jogado no passado, apareceu uma espécie de tela de introdução que, basicamente, descrevia toda a história do jogo em um pequeno parágrafo, pequeno o suficientemente para caber em uma caixa preta. Comecei a ler, e para a maior parte, a mensagem permanecia a mesma, mas houve um detalhe essencial que deixou tudo mais interessante. Aparentemente, o principal antagonista deste hack não era Bowser, assim como em todos os outros. Ao invés disso, era o... Mario?

A mensagem dizia exatamente isto (traduzido):

"Bem-vindo! Essa é a Terra dos Dinossauros. Nesta estranha terra descobrimos que a princesa Toadstool fora raptada novamente! Parece que Mario está por trás disso mais uma vez!"

“Mas que...? Essa não era a mensagem original de Super Mario World", disse a mim mesmo. Normalmente eu nem pensaria nisso, vendo como, em meus quase 2 anos na SMWCentral, já joguei incontáveis hacks ​​e me deparei com muitas mensagens de introdução diferentes, mas por alguma razão esta realmente mexeu comigo. Neste ponto, eu definitivamente sabia que havia algo estranho com este hack. Ao deixar a música de introdução tocar, apertei o botão Start em meu joypad para finalmente chegar ao mapa e começar minha jornada por este jogo desconhecido. Ao entrar no mapa principal, tudo parecia normal. Mesmos caminhos e fases antigas, mesma musica original, só os nomes das fases eram diferentes.  Ao invés de "Yoshi’s House", como era de costume, agora se chamava simplesmente "Yoshi"; a parte da “House" havia sumido. Comecei a perder a esperança do hack, pois parecia que o autor não havia mudado quase nada da versão original. Eu esperava ver algo novo, algo chocante. Bem, infelizmente para mim, meu desejo fora realizado, como você verá quando continuar lendo. Decidi entrar na fase somente por curiosidade. Quando entrei, a casa inteira do fundo havia sumido. Não havia mais fumaça, não havia mais fogo, não haviam mais passarinhos, nada. Tudo o que restava era a caixa de mensagem. Ao abri-la, a mensagem que eu esperava estar lá fora substituído com o que parecia ser um código binário.

"01101110011011110111010001100101011100000110000101100100
{C}-Yoshi "

Aparentemente, o código traduzia para: "bloco de notas".

Neste ponto, eu estava no Skype dizendo a todos que aquele hack estava começando a me assustar, o que resultou em algumas respostas sarcásticas, mas hey, eu já esperava isso. De qualquer forma, após isto, meu nível de interesse pelo hack disparou, e junto com ela minha paranóia... Rapaz, que surpresa divertida eu estava para ter. Em seguida, decidi ir para a esquerda. Ao chegar na fase antes conhecida como “Yoshi Island 1", ela fora nomeada agora como "never come back (nunca mais volte aqui)". Agora eu achava que as coisas iriam resultar em uma armadilha mortal, assim como no famoso hack “Kaizo Mario”, porque geralmente as fases são nomeadas assim, para garantir que o jogador não vá pra lá. Para minha surpresa, não foi exatamente dessa forma, porém, depois do que passei, eu gostaria que fosse. Ao entrar na fase, fui cumprimentado pelo som absurdamente alto do veículo voador de Bowser, que pode ser ouvido logo antes da ultima batalha do jogo. Claro que, como meus fones de ouvido estavam moderadamente alto, aquele barulho me fez pular da cadeira, o que provavelmente não teria acontecido se eu já não estivesse sido tão nervoso antes disso. Decidi neste momento que seria melhor abaixar o volume de meus fones de ouvido, para não ter mais surpresas desagradáveis como essa.

Quando entrei no nível, com exceção da música, tudo parecia ser a mesma coisa, exceto pelo fato de que o pequeno Koopa que desliza na primeira borda não estava mais lá, nem mesmo o Bill Banzai. A moeda do dragão ainda estava lá, no entanto, por alguma razão, eu não conseguia coletá-la, ou melhor, nenhuma das moedas de dragão do jogo. O autor teve a certeza de fazer isso. Também notei que havia um bloco marrom já usado, perto do local onde o Banzai Bill normalmente aparece. Eu só pude supor que esta era uma revisita a fase depois que eu havia a terminado, assim como ouvi falar em algumas histórias assustadoras meia-boca relacionadas a outros jogos do Mario. Agora eu queria saber por que as coisas estavam daquele jeito, o que me fez pensar na mensagem de introdução do hack: Mario havia feito alguma coisa à Terra dos Dinossauros? Tudo isso era do ponto de vista de Bowser? Rapidamente rejeitei a última opção, porque parecia meio estúpida demais. Aquilo me deixou pensando que Mario, em algum ponto no tempo na história do autor, causou alguma coisa... Mas o quê?

O que Mario havia feito? Minha mente não fazia mais nada além de deixar os pensamentos correrem neste momento. No entanto, rapidamente tirei isso tudo da cabeça e continuei a me aventurara no nível, só para descobrir que todos os blocos já haviam sido basicamente atingidos basicamente; todas as moedas foram coletadas (exceto pelas Moedas de Dragão, aquelas ainda estavam lá e ainda eram impossível de serem obtidas), não havia inimigos, e eu já não podia mais descer em canos. "Que tipo de besteira que eu estou jogando aqui?", fiquei pensando comigo mesmo. Neste ponto, me senti desconfortável. Decidi continuar me aventurando. Eventualmente me deparei com outra caixa de mensagem, que eu não estava surpreso que ainda estava na fase. No idiota que sou, pulei e bati na caixa. Ao atingi-la, fui recebido com a familiar caixa preta mais uma vez. A mensagem fora obviamente editada, como já esperava. Ela dizia o seguinte (traduzida):

"-PONTO DE DICAS –
Eu te odeio”

Agora tive a impressão de que as coisas estavam começando a ficar na “vibe” de que o autor era um indivíduo doentio e esquisito, e eu tinha certeza absoluta de que Mario definitivamente havia feito alguma coisa. Neste ponto eu estava basicamente correndo para chegar ao fim da fase, até me deparar com outra caixa de mensagem, no entanto, esta era apenas uma caixa em branco com o titulo "-PONTO DE DICAS-" escrito no topo, e nada mais. Rapidamente ignorei-a e dirigi ao final da fase, na esperança de sair de uma vez daquele inferno. Ao chegar próximo ao fim, encontrei uma Flor de Fogo no bloco superior, na parte onde haviam quatro blocos um do lado do outro, só que desta vez só havia o bloco mais alto. Era impossível para mim chegar lá pelos meios normais, então eu só continuei seguindo em frente, como um cego curioso faria. Então, eu finalmente cheguei ao fim, e como sempre, o caminho para chegar ao Palácio do Interruptor Amarelo foi liberado. Decidi seguir por este caminho, e descobri quando entrei no mapa principal de fora, todas as montanhas e decorações, exceto pelos fantasmas que sobrevoam as Casas dos Fantasmas haviam sumido. Nada mudou dentro do Palácio do interruptor Amarelo, exceto pela mensagem do final: Tudo o que aconteceu foi que “SWITCH-PALACE” foi alterado para “MARIO-WORLD”. De qualquer forma, justo quando pensei ter terminado essa abominação chamada de hack, descobri que a fase “Yoshi’s Island 2” também fora editada. Maravilha...

Ao chegar na Yoshi’s Island 2, vi que ela havia sido renomeada para “YOSHI’S HOUSE”, o nome original da fase onde você começa o jogo.

Resolvi entrar e descobri que a palheta de cores da fase também havia sido mudada, junto com o fundo. Eles pareciam ter sido alterados para a mesma palheta da Yoshi’s Island 3, você sabe, com tudo esverdeado e tal, exceto que a cor do fundo fora escurecida para uma cor marrom meio podre, e que a vegetação no solo não estava mais presente . Dando alguns passos, me deparei com uma trilha de Koopas, aquela que inúmeros jogadores jogam um casco para ganhar uma vida extra. Ignorei-os e segui para ver se a fase havia sido mais alterada. Finalmente me deparei com o "?" que prende o Yoshi, e com isso, pulei no bloco para liberá-lo. Após fazê-lo, recebi esta mensagem:

"Hooray! Obrigado por me salvar. Meu nome é Yoshi. Em meu caminho para resgatar os meus amigos, Mario me prendeu neste ovo."

Neste momento, pensei em todos os cenários possíveis: Mario atacando a Terra dos Dinosauros, destruindo as plantações, causando danos horríveis e irreversíveis, enfim, tudo. O autor havia me fisgado com seu pequeno jogo doentio, e como qualquer outro idiota, eu mordi a isca e ainda voltava para conseguir mais...

Em algum lugar não muito longe do bloco do Yoshi, eu encontrei outra caixa de mensagem, no mesmo lugar em que me lembro de estar no jogo original, porém, se eu aprendi alguma coisa jogando isso, foi que as caixas de mensagens não guardavam coisas boas para mim. Isso me fez hesitar em bater nele, mas eu acabei fazendo-o de qualquer maneira. Eu queria saber mais. A mensagem que eu recebi foi a seguinte:

"mas,

há algo que eu possa fazer para você mudar de idéia?"

Que porra era essa? O que diabos isso queria dizer? Mudar de idéia? Sobre o que eu mudaria de idéia? Isto se tratava sobre todas as coisas que Mario havia feito, e sobre como as pessoas estavam tentando convencê-lo a parar? Yoshi estava falando comigo através das caixas de mensagens? Ou era sobre mim? Parecia que o hack estava tentando se comunicar comigo através das caixas de mensagens. Bem, de qualquer forma, se aquilo se tratava sobre o que Mario havia feito, ou sobre minha decisão de continuar, decidi continuar a jogar, apesar dos sinais evidentes de que eu deveria ter parado a um bom tempo. Enquanto progredia, descobri que eu estava certo: toda a vegetação havia sumido, e nada fora deixado na fase, excepto por alguns inimigos, como os Jogadores de Futebol e as Marmotas; até mesmo os canos haviam sumido. Me deparei com outra caixa de mensagem. Como todas as outras vezes, decidi atingi-lo. Fui recebido com outra mensagem enigmática...

"-PONTO DE DICAS-
Esta é a maneira egoísta para ir embora"

A maneira egoísta para ir embora? Que diabos... O hack estava me chamando de egoísta por continuar a jogá-lo apesar das advertências? Neste ponto, eu estava assustado a ponto de estar tremendo um pouco, um misto de expectativa, o medo, e o fato de que meu quarto estava terrivelmente frio naquela noite. Fechei a caixa de mensagem e mais uma vez segui em frente. A área com os marmotas parecia não ter mudado, mas o fundo com as nuvens felizes também haviam desaparecido, como pude ver quando escalei o cipó. Isso fez com que eu me sentisse triste, para dizer o mínimo, não tão assustado quanto deprimido... é um sentimento que eu não consigo explicar muito bem. A partir deste ponto, era basicamente apenas um enorme caminho de terra até o final da fase. Eu continuei rapidamente, queria dar o fora de lá o mais rápido possível, já que havia passado tempo demais olhando ao redor. Então, eu e Yoshi (eu ainda estava montado nele) finalmente abrimos o caminho para a próxima fase. Ela também fora alterada. O que antes era Yoshi’s Island 3 agora se tornara "Yoshi’s Island 7". O hack Memories of Super Bobido World imediatamente veio em minha mente, já que ele tinha esse mesmo sistema de pular vários números de fases, o que o fazia parecer ainda mais ridículo, mas neste momento eu não havia achado nada bem-humorado, devido ao senso comum e razões óbvias explicadas anteriormente. Entrei no nível sem hesitar. Quando entrei, fui recebido por um fundo preto sólido, e um piso azul e cinza. O lugar parecia congelado... Sem vida e estéril. Não havia nada na fase, exceto pelo poste de checkpoint.

Apenas um trecho de terra clara com mais nada em volta. Rapidamente perdi meu interesse e terminei a fase, apesar desta parecer ser a fase mais solitária e assustadora do jogo, pelo menos até agora, já que as coisas se tornariam piores em breve. Com a fase terminada, um novo caminho se abriu: “Yoshi’s Island 4” se tornara apenas "leave now (saia agora)". Agora eu hesitei sobre querer parar de jogar, mas meu interesse ainda era mais forte. Neste ponto, SMWCentral não era mais nada alem de minhas postagens constantes sobre as descobertas e mensagens do hack, para que outros pudessem experimentar o que eu estava experimentando. O canal, infelizmente, estava estranhamente inativo; parecia que ninguém realmente se importava, ou não estavam por perto. Eu me sentia sozinho... Mas prossegui para a próxima fase. Na maior parte, tudo parecia o mesmo, tirando o fato de que agora não havia mais água para me impedir de cair em buracos sem usar Yoshi como um sacrifício. O nível também estava vazio de inimigos.

Sempre que eu chegava num buraco que parecia muito longe para eu pular por cima, descobri que eu poderia andar no ar, assim me livrando da necessidade de utilizar Yoshi como um sacrifício. Era evidente que o hack queria que eu o deixasse comigo, pelo menos até agora. Fui capaz de chegar ao cano que geralmente me leva para a saída da fase. Entrei e vi que a sala estava exatamente normal, tudo no mesmo lugar e nada editado... ou foi o que pensei. A caixa de mensagem, mais uma vez, quebrou o clima daquele breve momento de alívio que eu tive ao entrar pelo cano. Nesse ponto, eu estava questionando se eu deveria continuar para ver como tudo aquilo terminava, ou sair naquele momento enquanto eu ainda tinha um pouco de senso comum sobrando. A caixa de mensagem era meio indistinguível, e eu sinceramente não consegui entender o que queria dizer:

"Você conseguirá se cortar a no final. Se você coletar você pode."

Por um momento tentei descobrir o significado daquela mensagem, mas, eventualmente, desisti e terminei o nível. Imaginei que a caixa não valia muito a pena. Com o nível terminado, o caminho para o castelo do primeiro mundo foi liberado, agora renomeado de "#1 Iggy’s Castle" para "#1 GO BACK (#1 VOLTE)". Com certeza, me senti muito bem-vindo ali...

Ignorando completamente o nome da fase, já que estava decidido a terminar de vez com tudo aquilo para sempre, segui em frente. O que parecia ser a introdução normal da entrada de de um castelo foi deixada especialmente assustadora, dado o fato de que eu tive que me separar do Yoshi. Eu senti pela primeira vez que eu estava realmente abandonando-o, e aquilo definitivamente não era bom. A sala interior do castelo parecia estranha; havia um tom de lava esverdeada escura no teto, e havia postes que pareciam pilares. Além de que, ao lado de cada pilar, havia uma quantidade bem alta de caixas de mensagem, quanto mais eu avançava, mais a quantidade aumentava. A sala era basicamente um grande corredor sem inimigos ou qualquer coisa do tipo. Toda caixa de mensagem que eu acertava me davam ou uma mensagem em branco com a assinatura do Yoshi, no fundo, ou a mensagem que dizia o seguinte:

"Você não acha que já causou problemas o suficiente?"

Outra mensagem enigmática, embora neste ponto já não me surpreendera tanto quanto das primeiras vezes. Novamente, os pensamentos em minha cabeça começaram a circular. Queria saber exatamente o que Mario havia feito, por que ele estava ali, e porque tudo e todos queriam que ele desaparecesse para sempre. Eu estava me sentindo mais deprimido do que com medo neste momento, para ser sincero, e eu não tinha idéia do que esperar em seguida. Eu continuei andando no longo corredor, verificando caixas de mensagens que não continham nada, exceto pelas mesmas 2 mensagens repetidas. É como se eles estivessem me dizendo para parar de jogar, ou algo assim. Obviamente, eu os ignorei e continuei  andando. Finalmente cheguei ao fim do corredor. Havia uma porta que entrei. Fui recebido por nada, mas um pequeno pedaço de terra, e naquele ponto, a tela estava me empurrando automaticamente, e assim eu pensei que aquele deveria ser o fim, que o autor queria que eu saltasse no buraco e cometesse suicídio ou algo assim, terminando assim minha jornada. Eu estava errado; a rolagem automática me empurrou pra fora da beirada, mas eu continuava andando, infelizmente. A fase não era nada alem de um longo trecho de terra invisível e um outro pequeno pedaço de terra, grande o suficiente apenas para caber uma porta de chefe. A rolagem automática de repente parou, e eu me preparei para o pior. Juntei minha compostura, engoli a saliva da minha boca, e respirei fundo. Entrei.

Nada além de um chefe normal, Iggy; me senti enganado de uma certa forma, no entanto. Fiquei feliz de pensar que tudo aquilo finalmente iria acabar. Derrotei Iggy somente com 2 saltos, sem esforço, que na verdade fora a vez que eu o derrotei mais rapidamente. Depois que ele caiu na lava, a mensagem de congratulação da derrota do chefe apareceu como de costume. Depois disso, fui levado para a cena do resgate do ovo e destruição do castelo, mas ao invés da mensagem de costume, me foi mostrado algo perturbador e muito diferente, como um perfil de uma cena de um crime. A mensagem foi a seguinte:

"Vitima #1: Os olhos foram incapazes de serem encontrados. A vítima foi encontrada deitada em seu tapete. Causas de morte ainda são desconhecidas, impressões digitais não identificáveis ​​foram encontradas em todo o cadáver".

"Mas que merda tem de errado com esse cara?!" gritei ao ler a mensagem perturbadora. Quero dizer, era um hack, mas ainda assim! Quem era a vítima? Por que seus olhos foram arrancados, e o que poderia ter tornado essas impressões digitais encontradas em seu corpo como não identificáveis? Fora isso que Mario havia feito? É isso que o autor estava tentando me dizer? E, além disso, a garota era a Princessa Toadstool? Levei um tempo para ver se eu havia lido a mensagem corretamente, então continuei seguindo em frente, embora eu quisesse saber o que acontecera em seguida, uma vez que o mapa principal estava completamente desaparecido e não havia nenhum vestígio dele em lugar algum. Para minha surpresa, ele ainda mostrava o caminho marcado para Donut Plains, as telhas do evento ainda estavam lá, marcando o caminho para o nível solitário abaixo do mapa gigante que uma vez já fora o mundo principal. A fase ainda se chamava “Donut Plains 1”. Pensei mais uma vez que iríamos finalmente acabar com aquilo, mas quando entrei no nível, pude ver que, assim como nas vezes anteriores, eu estava mais uma vez errado. Ao entrar, vi duas caixas de mensagem. Elas diziam o que se segue:

"Não tem como sair daqui"

"Voe para longe"

Eu achei muito estranho que ambas as caixas de mensagens se contradiziam. Uma estava me dizendo que não havia maneira de sair daquele inferno maldito, e o outro estava me dizendo que, se eu pudesse voar, eu poderia ser livre, embora eu não tenha visto nenhuma pena ou inimigos com penas para que eu pudesse pega-la. A mensagem estava me dizendo que eu poderia me levantar e ir para o céu, ou ficar para sempre naquele inferno, correndo em desespero? Será que eu precisava de uma capa para continuar? E o que acontece depois disso? O jogo se resume a isto? Comecei a criar mais teorias em minha cabeça tentando entender as caixas de mensagens, mas sem sucesso. Eu continuei andando para a direita. Dei um salto, mas notei que estava preso naquela área; havia uma parede invisível me impedindo de sair. Quando encostei no chão, tentei passar novamente correndo para à direita, pra ver se havia alguma maneira de seguir em frente. De repente ouvi o som que toca quando você entra por um cano, e eu estava fazendo essa mesma animação, só que no chão; não havia nenhum cano na área, por isso parecia muito estranho. Fui então levado para um nível com um fundo preto, blocos de pedra de chão, e uma pequena porta. Imediatamente o jogo me deu um cogumelo para me impedir de entrar nela, então eu prossegui pra ver se há mais alguma coisa no nível. Achei que a sala não era nada, exceto por um longo trecho de blocos de concreto e portas que eram pequenas para que eu pudesse entrar por causa do cogumelo. É óbvio que o autor não queria que eu passasse por qualquer um deles, senão eu não teria recebido o cogumelo em primeiro lugar. Enquanto prosseguia, encontrei-me num beco sem saída. Como não havia nada para me olhar, eu tentei ir para a direita novamente. Funcionou: fui através da parede de tijolos. Ela agiu como um tubo, e eu a atravessei e fui em direção a escuridão.

Fui então levado para uma pequena sala, com o que parecia um buraco, e uma parede. Eu pulei no buraco vendo como não havia outra opção, embora eu achasse que o fundo do poço era sólido. Tentei me abaixar em um monte de áreas até me deparar com um tubo secreto; Mario lentamente fez a animação de descer pelo cano, indo para fora da tela. Pensando que iria para a próxima fase, eu esperei, esperei, mas não havia mais nada. Apenas uma tela preta. Eu era incapaz de continuar. Não era possível se mover, pausar ou sair do nível. Não havia absolutamente nada para ser feito. Esta era a representação da morte em um videogame: uma travada. Mario havia morrido...

Depois de jogar, eu acho que finalmente entendi o que estava acontecendo. Suponho que Mario estava arrependido pelas suas ações, e nisso, acabou sendo jogado em um inferno que parecia exatamente com a Terra dos Dinossauros, onde ele estava perdido em uma terra de ódio e morte, para sempre...


Eu havia terminado minha jornada, e estava muito aliviado por isso. O pesadelo terminara, e as atividades no fórum e no Skype pareciam ter voltado ao normal. Rapidamente compartilhei meu relato com o resto dos usuários do SMWCentral, e escrevi esta pequena documentação digitada aqui.

Se você se sentir ousado o suficiente, você também pode testemunhar meu relato em “primeira mão”.

Lembrem-se, rapazes, é apenas um hack, ele não pode machucar... Certo?

Link para download do jogo/hack: http://bin.smwcentral.net/36667/MARIO%20(1).zip
Arquivo .txt convertido para o formato .jpg (descoberto pelo administrador Kieren, do SMWCentral): 



 
A frase maldita:
"Tome um assento, essa história vai lhe tomar um tempo." Disse o guarda a Dovakiin.

Dovakiin puxou um assento e começou a ouvir,a luz da fogueira dava um to grave ao rosto do  guarda.
"A história começa anos atrás. Eu era o corredor mais rápido de Rorikstead, mas a vida era entediante como pastor de ovelhas. Decidi seguir uma vida de aventura como muitos jovens faziam. Tomei minha espada,  meu escudo e minha coragem e busquei por glória. Não podia me enganar, um  urso ou um troll já seria demais para mim, quem dirá males maiores que povoavam essa terra, mas eu tinha coragem, como já disse. Pretendia poder derrotar os grandes demônios dos contos antigos, mas sem conhecimento não chegaria a lugar nenhum. Entretanto, nenhum mentor me aceitava. 'Muito apressado e arrogante', eles sempre diziam. Sem necessidade que eu diga, me senti destruído e tolo. Na estrada de volta para casa uma chuva começou a cair, que só aumentava o buraco em meu coração, então raios e trovões começaram a cair."

Dovakinn parecia estar ouvindo a história pela metade.  Sua atenção estava sendo atraída por outra coisa.

"Quando virei  meus olhos, percebi que não era uma mera tempestade de  raios. A eletricidade provinha de um terrível mago usando os trajes mais negros que eu já vi em minha vida, e estava indo para Rorikstead! O mago estava invocando algo, e, apesar de minha falta de treino, corri contra ele com minha espada. Ele claramente não me conhecia, pois começou a correr de mim. Eu  fui rápido demais para ele, e velozmente empalei-o nas costas.  Entretanto, atrás de mim, havia uma terrível abominação do reino de Oblivion. Ao que me virei para lhe golpear, levei uma pancada na cabeça e desmaiei. Quando acordei, fui recebido por um vigia de Stendarr. Ele me disse que eu fiz muito bem em matar o mago, mas havia muito o  que ser feito ainda. Viajamos  pela terra derrotando as criaturas de Oblivion que toda sorte de magos haviam invocado."

O bardo começou a tocar uma música lenta e caída, que só trouxe mais agonia para a história do guarda.

"De qualquer  modo, todas as coisas boas chegam a um fim, e logo meus dias como aventureiro terminariam. Um dia, eu estava fora buscando lenha, e quando voltei, o vigia que me acompanhara nas minhas jornadas estava morto. Acima do corpo do meu amigo, havia um demônio como eu nunca havia visto antes. Magro, seco, como se estivesse morrendo de fome, seus dedos eram garras pontiagudas, sua boca era como de uma sangue-suga e tinha uma cauda longa e fina, que terminava em espinhos. Suas pernas eram  finas e terminavam em cascos pontiagudos, não pareciam fortes o suficiente para sustentar o corpo da criatura. Ele pegou o arco de meu amigo que estava no chão, e atirou em meu joelho."

O guarda olhou para baixo e choramingou dizendo: "A criatura disse; Eu costumava ser um aventureiro como você, mas então levei uma flecha no-" (N.T: Frase original: I used to be an adventurer like you, but then I took and arrow to the knee.)

"Quieto, homem velho"; o  guarda foi rudemente interrompido por Dovakiin. Ele ouviu o silêncio por minutos até que o grito de dragão foi bradado e sacudiu a taverna.

"Dragão!" o povo gritou. O guarda correu para fora para lutar, mas foi rapidamente comido.

O mesmo guarda agora assombra Skyrim, possuindo outros guardas e fazendo eles pronunciarem essa mesma mensagem para Dovakiin. Você pode fazer piada com ele, você pode se recusar a atender seu chamado, você pode até matá-lo, mas há uma coisa  que você nunca deve fazer. Nem que se encontre no abismo da loucura, eu lhe imploro.

Nunca repita a frase amaldiçoada. Retirada da Creepypasta Brasil


H3LPM3.exe:

H3LPM3.exe
O acontecimento a seguir ocorreu  entre 12 de outubro de 2009 e 25 de outubro de 2009. Esta história está em forma de um diário, mantido por um marido viúvo. Ele foi encontrado morto na calçada próxima a um supermercado local. A única coisa fora do comum é que seus olhos estavam completamente pretos, e tinham grandes marcas de queimadura em seu peito. Nenhuma evidência do assassino foi encontrada.

Já faz exatamente três meses desde que Mari morreu. Uma insuficiência cardíaca? Que aconteceu do nada? Claro que não, os malditos médicos pensam que sabem tudo, de qualquer maneira, meu conselheiro disse que seria uma boa idéia começar um diário para manter meus pensamentos . DROGA!

13 de Outubro
A maldita senhora no supermercado demorou pra caramba! Droga, quantos sacos de ração uma cadela precisa? Tirando isso, foi um dia normal. Cheira a cerveja lá fora, ou é só impressão minha? Uh, chefe estúpida achava que sabia tudo; agora nós estamos no meio das favelas, o dique não tem dinheiro e ele demitiu metade dos trabalhadores.

14 de Outubro
Finalmente! A loja demorou uma eternidade para entregar meu laptop! Porra, três semanas sem noticias?! Uhhggg.

15 de Outubro
Laptop é uma porcaria, mas é a única coisa que eu posso pagar agora. Tudo bem, eu baixei todos os arquivos habituais, agora vamos nos divertir um pouquinho.

Droga, peguei uma porcaria de um vírus! UM CAVALO DE TROIA!

16 de Outubro
Fiquei acordado a noite toda jogando WoW; não ficar on-line durante muito tempo, fere o seu status social, cara. Estou procurando alguns jogos para entrar em minha coleção. Me deparei com um jogo de tiro em primeira pessoa, chamado H3LPM3. O título supostamente significa ”Hacker Life’s Personal Massacre 33 (Massacre Pessoal de uma Vida de um Hacker 33)”. Ele tinha notas muito boas, então decidi baixá-lo. Está tudo indo bem, mínimos problemas, jogabilidade boa. O jogo é praticamente uma cópia de Modern Warfare 2.

17 de Outubro
Essa droga de jogo! O maldito travou meu laptop! Eu comecei a jogá-lo, e ele me levou para a tela de título, daí de repente, as luzes começaram a piscar e CRASH! FUDEU! Agora tenho que levar essa porcaria de volta para o cara que o consertou em primeiro lugar. Ele me disse para voltar amanhã. A única coisa que eu tenho agora é minha TV.

18 de Outubro
Voltei à loja de informática. Eles me disseram que não havia nada de errado ou fora do comum, e que estava funcionando perfeitamente quando usado. Sério? 50 dólares a menos na minha carteira por isso? Bem, eu o levei de volta, conectei e liguei. Tudo estava normal, apesar da metade dos meus arquivos terem sido excluídos, incluindo o jogo. Droga, Mari! Se você pelo menos estivesse aqui! Eu tive que ir trabalhar hoje, em um domingo, é claro. Nosso chefe despediu mais algumas pessoas. Eu havia conversado com ele um bom tempo sobre uma conta que precisava de atendimento. Heh, quem diria que aquele idiota teria um pouco de cérebro, apesar de tudo.

19 de Outubro
Descobri que meu chefe, Jearan, foi encontrado morto, os olhos completamente negros, e uma marca de queimadura no peito. Aquele filho da mãe sabia que sua hora estava chegando, muito ruim, já que a empresa enviou outro agente pra cá por um tempo. O problema, é que ele é um mimado, filho da puta, irritante. Age como se fosse muito melhor do que nós. A policia estava em toda a área. Um homem acabou se borrando ao ser assustado por um policial. Ele sempre foi o mais covarde da empresa. Heh, que bicinha!

20 de Outubro
Minha casa fora invadida ontem à noite. Minha janela da cozinha havia sido aberta. A coisa mais estranha foi que, nada havia sido roubado. Apenas uma única foto de meu rosto havia sido riscado por algo. A polícia não encontrou nada. Eles pegaram essa foto como prova. Maravilha, depois de todos os meus problemas, aparece um serial killer ou algo assim em minha casa para acabar com tudo! Que saco! Bem, esta noite eu vou ficar na minha casa de um amigo. Mari, eu te amo! Espero ver você em meus sonhos!

21 de Outubro
Cheguei em casa ontem à noite, e surpreendentemente, tudo ainda está em seu lugar. Achei que havia ficado tudo bem, porem, um bilhete sobre o balcão dizia o contrário: "Por que você saiu daqui? Você está com medo? Você me odeia?" Agora eu tenho um motivo para ficar com medo. Vou começar a rezar. Vou ficar acordado a noite toda, e esperar, e esperar, e esperar ainda mais... Estou muito assustado agora.

22 de Outubro
Estou completamente chocado neste momento. Passei a noite toda acordado. Não ouvi nada, pensei ser algum amigo pregando alguma espécie de brincadeira em mim, mas hoje a tarde, descobri que não era o caso... Recebi uma ligação da policia, dizendo que meu amigo, com quem eu passei a noite a dois dias atrás, foi encontrado morto. Igual ao meu chefe, olhos negros e marcas de queimaduras em seu peito. Eu não sou um suspeito, mas uma pessoa de interesse. Eles não sabem quem ou o que está causando essas mortes. Eles acham que pode ser alguma espécie de vírus ou doença, mas ainda não descartaram a possibilidade de um assassinato. Decidi checar melhor aquele bilhete. Nenhuma impressão digital, sem pistas, nada. Estou começando a duvidar se eu sou mesmo capaz de fazer qualquer coisa, sem mesmo saber. Todas as pessoas próximas a mim, mortas ou desaparecidos. DROGA, SE VOCÊ QUER ACABAR COMIGO, POR QUE NÃO ME MATA LOGO?!

23 de Outubro
Sinto muito por ontem, tudo aquilo foi demais pra mim, não consegui me segurar. Um homem da UPS bateu em minha porta hoje, trazendo uma caixa. Eu abri e havia um laptop, e um bilhete dentro:

"Prezado Sr. Anderson,

Por favor, aceite nossos pesares. O laptop que você encomendou a alguns dias atrás fora entregue por engano à um dos escritórios em Chicago.

Atenciosamente, gerencia da UPS”

De onde diabos aquele notebook apareceu? Ou pensando melhor, para onde foi parar aquele jogo? Eu procurei on-line e todas as evidências de sua existência haviam desaparecido. Já não estava mais no topo da lista de melhores jogos. Tudo havia sumido. Espere um minute, alguma coisa está acontecendo.

24 de Outubro
Eu não escrevi muita coisa ontem porque algo apareceu em minha casa... Alto, moreno, peludo, com um sorriso demoníaco ou alguma merda assim. Ele ficou parado, do lado de fora de meu quarto, me observando. De repente, ele começou a arranhar minhas paredes sem parar! EU NÃO SABIA QUE PORRA AQUELA COISA QUERIA! Liguei para a polícia e disse-lhes que havia um homem estranho em minha casa. Eles chegaram aqui em uns 2 minutos, mas pareceram horas. Eles entraram, viram a coisa e sem mais, atiraram. Ouvi rosnados, uns barulhos de algo sendo rasgado e esmagado, e os gritos, caralho, os gritos erram horríveis! Ele me quer, ele vai matar todo mundo só para me pegar! Eu só quero morrer de uma vez, não agüento mais isso!

25 de Outubro
Eu pulei pra fora de minha janela e corri pela rua em plena luz do dia. Sentia que a coisa estava me perseguindo. Eu estava correndo pela rua, vi alguns vândalos em um beco. Eles vieram até mim e me pararam. Eles iriam me assaltar. Porem, de repente, a coisa voou pra cima deles, e literalmente RASGARAM seus corpos lentamente, mas ele não estaria satisfeito até que me tivesse. Voltei correndo para casa somente para que eu pudesse escrever isto. Essa droga de jogo, H3LPM3, é uma sentença de morte, sem mais nem pior! EU TE AMO, MARI! VENHA ME PEGAR ENQUANTO PODE, SEU FILHO DA MÃE!

O homem foi encontrado morto em sua casa no dia 26 de Outubro. Ele havia cortado o próprio pescoço com uma navalha, provavelmente não conseguia mais suportar sua loucura. De acordo com os relatos de testemunhas, tudo o que viram foi um monte de bandidos, sendo dilacerados por nada. As últimas palavras de um deles estavam em uma língua desconhecida. As câmeras de segurança da loja de mantimentos pegaram uma boa parte do ataque.  O vídeo mostrava os bandidos sendo rasgados, e em seguida, seus peitos explodindo em chamas, que rapidamente apagaram. Os homens caiam, sem reação, seus peitos em chamas. Então, num piscar de olhos, a tela começa a brilhar, e o vídeo termina por ai. Retirada Da creepypasta BR



Lord of the Rings:

Lord of the Rings: The Third Age


Meu amigo havia me emprestado sua cópia do jogo Lord of the Rings: The Third Age para o Game Boy Advance. Parecia um jogo antigo que ele já tinha a algum tempo. Ele disse que havia ganhado de aniversário a muito tempo atrás, quando o jogo acabara de lançar e ainda era bem popular. Lord of the Rings: The Third Age é um jogo de RPG que tem um sistema de batalha meio que parecido com os jogos Fire Emblem, que é basicamente um RPG de estratégia.

Você pode jogar com os personagens bonzinhos, e os personagens jogáveis eram ​​Aragorn, Gandalf, e Elrond. Você também pode jogar com os vilões do jogo, e os personagens jogáveis ​​são Saruman o Branco, o Witch King, e O Boca de Sauron. Eu escolhi ser Elrond quando comecei a jogar, e aconteceu uma falha muito estranha quando eu jogava na fase Darkness Upon Bree, onde você luta contra os Espectros do Anel (ou Nazgul). Do nada, o jogo congelava, e nem eu nem o jogador inimigo conseguiamos mover nossas unidades; estava tudo congelado. Apertei Start, nada, apertei Select, nada, apertei A, nada, apertei B, nada, tentei me mover, nada, tentei apertar os botões L e R, ainda nada.

O jogo estava completamente congelado, e eu não consegui fazer nada, até que a música parou de tocar também. Neste momento, a única coisa que conseguia ouvir era os Nazguls, e eles ficavam sibilando como cobras; pareciam assobios e gritos por alguns minutos; pareciam dizer algo como "Get Out of Here (Saia Daqui)". Meio chocado com a situação, eu não tive mais escolha, exceto reiniciar meu Game Boy, então eu o fiz. Quando voltei a jogar a fase Darkenss Upon Bree , o jogo congelou e a música parou de novo. Como da última vez, a “falha” aconteceu novamente, e a única coisa que conseguia ouvir eram Nazguls, sussurando e gritando constantemente, sem parar! Eu não sabia mais o que fazer, então decidi tentar uma ultima vez.

Tirei o cartucho, limpei, voltei a jogar e a mesma falha aconteceu de novo, na mesma fase. Então decidi desligar e dar uma olhada no cartucho. Não havia nada de errado com ele. A falha continuou acontecendo toda vez que eu joguei aquela fase. Então comecei um novo jogo e joguei com um dos bandidos desta vez, o Rei Bruxo. Quando eu estava com ela, a falha não voltou a acontecer, e eu terminei a Darkness Upon Bree sem quaisquer problemas. Isso não é um pouco assustador, me deixar vencer como um cara mau, mas não como um cara bom? Eu pensei assim. Você acha que poderia ser uma mensagem subliminar programada no jogo, tipo aquela coisa toda da síndrome de Lavender Town, em Pokemon?
Retirada da creepypastas BR



Xorax:

XoRax

Meus pais foram os primeiros a serem infectados pela terrível doença, conhecida como XoRax. Posso me lembrar vividamente de meu pai em sua cama enquanto sofria espasmos musculares e se sufocava no próprio vômito. Eu fiquei ao seu lado, congelado no meu lugar, me recusando a sair e segurando soluços, as pupilas dele dilatavam até que seus olhos se tornarem manchas pretas no seu rosto. Ele tentava falar, virando sua cabeça para o meu lado, mas abrir a boca só fazia com que ele vomitasse de novo.

Lembro de ter dito algo, mas esse detalhe está perdido para mim agora. Eu lembro de olhar para seus olhos enquanto seu olhar se tornava cada vez mais incerto até sumir por completo de sanidade. Deixei sair um suspiro e fui correndo para meu quarto em desespero, sem querer encarar a verdade. Minha mãe foi a primeira a morrer, então meu irmão mais velho que tinha acabado de fazer 17 e finalmente meu pai.

Não tinha considerado o fato deu ter sido o único que não peguei a doença - e ela era de fato muito contagiosa - Eu só me julgava dono de uma sorte muito grande, mesmo sendo uma sorte tão trágica. Cai no sono no corredor, enrolado no cobertor da minha mãe. Seu perfume fazia o cheiro pútrido suportável de algum jeito, ou pelo menos fraco o suficientente para que eu pudesse ignorá-lo.

Então me lembro de um bater insistente na minha porta, uma série de gritos do outro lado da porta. Estavam procurando por sobreviventes, procurando fervorosamente por qualquer um que ainda estivesse vivo apesar da epidemia. Eu corri até a porta e abri para descobrir de quem se tratava. Eles se identificaram como a Tripulação do Dia.

Seus rostos estavam obscurecidos por imensas máscaras de gás presas a algum tipo de filtro nas bochechas, a respiração era lenta e monitorada, as vozes era praticamente indecifráveis através do seu aparato mecânico fazendo roncos e chiados. Estavam cobertos da cabeça aos pés em uniforme isolante com os dizeres "Tripulação do Dia" nas suas costas.

Mandaram que eu fosse ao salão principal onde pude ver outras quarenta crianças com mais ou menos minha idade recebendo ordens e sendo enfileiradas. Um vez que todo o grupo tinha sido totalmente examinado, começamos nossa viagem pelas ruas, sendo essa visões de caos e destruição. Ouvíamos o barulho de saques e o desespero de dentro das casas, mas não tínhamos saído ao mundo nos últimos dias com medo de pegarmos a infecção.

Haviam mais membros da Tripulação do Dia queimando os corpos que estavam caídos pelas ruas, tentando purgar a terra enquanto mantinham distante a fuligem. Fomos silenciosamente colocados na parte de trás de um enorme caminhão que nos levou para o sul, para longe das cidades e dos subúrbios, para dentro da densidade crescente da floresta.

Quando o caminhão chegou a um corredor estreito, as portas se abriram para revelarem mais membros da Tripulação do Dia, que nos guiaram para uma clareira na floresta. Fomos interrogados sobre a exposição que sofremos à infecção, ao XoRax, e se sentíamos qualquer sintomas como náuseas ou vertigem; apesar de todos terem testemunhado os membros de nossas famílias adoecerem e termos tentado em vão cuidar deles, estávamos perfeitamente bem em qualquer aspecto físico.
A Tripulação do Dia inicialmente disse que estava perplexa com a nossa imunidade, ao passo que qualquer um que entrasse em contato com a doença iria certamente adoecer em horas. Então era chocante ver que nós, que havíamos passado por esse pesadelo por semanas estávamos bem. Administraram mais testes e perguntaram mais coisas, mas no fim, decidiram que tínhamos uma imunidade genética no nosso sistema de genomas, e então o vírus não podia nos pegar.

Nos contaram que a Tripulação do Dia queria nos estudar, que nos viveríamos sob proteção da floresta na quarentena, e que eles esperavam achar uma cura a partir do nosso grupo que pudesse ser usada para curar o mundo todo e acabar com o XoRax de uma vez por todas.

Deram o melhor para soarem positivos e tranquilos em relação a situação, mas era óbvio que até eles mesmos estavam em dúvida de seus esforços, e que não havia garantia de que seus testes seguiram por muito tempo.

Ainda assim, seguiam otimistas e nos prometiam que salvaríamos milhares com nossos esforços. Construíram uma vila fechada na floresta, providenciando a cada um de nós uma moradia feita nas árvores daquela área. Fui levado a uma simples casa na árvore que tinha uma única cama em um canto e uma mesa no meio. Nos contaram que a primeira coisa na manhã seguinte é que tirariam sangue nosso para exames, então não nos permitiram comer nada até lá. Eu lidei bem com isso, não tinha fome a dias, e a imagem do meu pai, mãe e irmão cobriam minha mente. Não conseguia dormir, a floresta estava fazendo muitos barulhos com grilos e sapos, e o som do maquinário das roupas da Tripulação da Noite me mantiveram acordado.

Fomos acordados no dia seguinte bem cedo para nos enfileirarem para que nosso sangue fosse retirado. Enquanto agulhas eram preparadas para nós, nos contaram que receberíamos uma vacina que impediria que atingíssemos a puberdade, de modo que não perdêssemos a imunidade com o crescimento do sistema imunológico. Não pensaram no fato de que nunca poderíamos crescer, ou ter filhos, mas não deveríamos nem ter sobrevivido as primeiras horas de epidemia, quanto mais nos próximos anos, então nossa vida adulta foi vista como um sacrifício necessário.

Isso seguiu por algumas semanas, continuamos recebendo vacinas de modo a garantir que a cura seria achada, mas estavam começando a se desesperar. Passei a prestar atenção as conversas da Tripulação da Noite, e comecei a conseguir entender o que diziam quando se sentavam perto da minha janela, ao redor de uma fogueira.

Descobri que nosso acampamento era apenas um em vários na área ao redor, e que eles haviam descoberto que o XoRax havia vindo do mar do oeste. Contavam histórias de terror sobre as pessoas que viviam a beira mar, que foram atingidos de modo mais forte, tinham se tornado totalmente pálidos e começado a criar estranhos esporos nos cotovelos, cinturas e dedos dos pés. Precisavam manter-se constantemente hidratados, do contrário, sua pele começaria a descascar e cair. Suas pupilas haviam se dilatado e seus olhos estavam completamente negros. Nessa parte, lembrei-me do meu pai, sentado em seu sofá, remoendo-se em dor.

Havia comida nas montanhas, um afirmou ao outro, estavam mantendo em conserva, talvez para evitar que apodrecesse. Outro falou, revelando que encontraram mulheres grávidas que não haviam sido expostas ao XoRax, e que eram mantidas nas montanhas para poderem dar a luz longe da doença. A conversa voltou a situação atual e começaram a discutir sobre o acampamento, e sobre nossos resultados, sobre eles não estarem sendo desenvolvidos muito rápidos. Então houveram acusações, dedos apontando e gritos, mas então decidiram apenas manter o pensamento positivo e esperar para que algo de bom finalmente ocorresse eventualmente.

A discussão voltou aos infectados da costa oeste, que claramente trazia a atenção de todos, ao se lembrarem dos corpos que viram nas águas, com os olhos inteiramente negros e profundos.

Rolei em minha cama, sem conseguir ouvir mais nenhuma história sem me lembrar da minha própria família. Olhando para o teto, rezando para que encontrassem logo uma cura, e esperando não ouvir mais sobre o assustador povo do oeste.

-

Faz mais ou menos um mês que os testes estão sendo conduzidos, até que a umas horas atrás, após as vacinações, algumas crianças começaram a reclamar de visão destorcida. Elas conseguiam ver luzes caminhando nos céus,através das planícies. Mesmo com os rostos cobertos por máscaras, eu conseguia ver a preocupação que os atormentava.

Nos disseram que era apenas ilusão de ótica, e que desaparecia logo, em horas. Quando acordei no dia seguinte, olhei para fora e também podia ver as luzes se movendo pelos céus, então proibirão qualquer um de falar sobre as luzes, já que era óbvio que todos podiam vê-las.

Ao que nos enfileiramos para a retirada de sangue, um dos membros da Tripulação da Manhã ficou terrivelmente doente, e começou a vomitar através da máscara. Em um pânico horrível, eles nos mandaram voltar para nossas casa enquanto levavam o membro adoecido para dentro da floresta. Nos mandaram sair e nos enfileirar para uma descontaminação. Após nos cobrirem com uma substância parecida com giz, começaram a remover usando um líquido de cheiro horrível, até que fosse seguro lidar conosco de novo. esse exercício se tornou parte de nosso regime diário, e começamos a chamar de "As Remoções", ao invés dos termos oficiais, estávamos desiludidos, e era óbvio que eles também estavam.

As alucinações começaram a piorar, mesmo as vacinações tendo parado a muito tempo. Algumas crianças começaram a criar amigos imaginários que viviam no ar, falando com as luzes. Estava horrorizado pelo fato de talvez começar a enlouquecer também.

Não queria bisbilhotar nas discussões perto da fogueira durante a noite, mas as conversas pioravam a cada semana. Com um desespero notável em suas vozes, a Tripulação da Noite começou a trocar informações sobre os outro campos.

A comida das montanhas havia sido contaminada, e rumores começaram a circular sobre as grávidas terem dado luz a filhos defeituosos, com cada criança em um peso muito acima do saudável e com os olhos muito separados. Eles provavelmente adoeceriam e morreriam logo, obviamente. A cura que havia sido testada nos pacientes afetados pelo XoRax não mostrava nenhum sinal de prevenir a doença, tão somente tornando o progresso dela mais lento, perdendo vidas em dias, e não em horas.

Ao que haviam pouquíssimas boas notícias, dentro de tão pouco que havia sido feito em tanto tempo de esforço, notícias sobre a decisão de que qualquer um com a doença deveria ser destruído para evitar mais infecções. Havia um gelo em suas vozes.

Deitei e observei as luzes dançarem sob minha cabeça, brincando em meus olhos, até que dormi.

As "Remoções" acabaram no dia seguinte, deixando-nos para trás, ao que seu experimento havia falhado. As outras crianças pareciam não terem notado isso, e decidiram continuarem a fazer amizade com as luzes, as criaturas imaginárias, e em depressão, afundei em minha cama, só para sofrer uma dor violenta de espasmos e tremor no processo. Apaguei e desmaiei aquela noite. Tive pesadelo atrás de pesado, Quando acordei, ouvi algo no ar passando pela minha porta,algo que não deveria estar lá. Me virei na minha cama e relutante olhei para cima no ar e vi a bola de luz semovente flutuar ao redor de minha casa até descer em minha cama.

"Olá, Link. Acorde. A Grande Árvore Deku lhe invoca!"



Última edição por GatuHRF em Ter Jul 23, 2013 8:23 pm, editado 3 vez(es)





avatar
GatuHRF
Membro Novato
Membro Novato

Mensagens : 35
Idade : 19

CAAAAAATCH A RIDEEEEEEEEE

Data de inscrição : 19/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Creepypastas] Postarei Varias Creepypastas ou quase

Mensagem por GatuHRF em Ter Jul 23, 2013 6:12 pm

Yallow Devil:

Essa história começa com uma pessoa,que eu vou chamar de...Joãozinho,é,Joãozinho.Ele diz que era muito fã de Mega Man,mas,quando era pequeno,só podia jogar do 2 ao 8,e nunca podia achar um cartucho do primeiro.Um dia ele estava procurando por um cartucho de Super Mario World,de presente pro seu irmão.Na lojinha de R$1,99 loja de jogos,enquanto procurando pelo cartucho de Super Mario World,ele achou um de Mega Man,com a label rasgada,com "MEGA MAN 1" escrito com marcador num pedaço de fita adesiva.Joãozinho levou o Super Mario World e o Mega Man pro balcão da loja,o cara só disse pra levar,e só ficou dizendo "Yellow Devil,Yellow Devil,Yellow Devil..." que quer dizer "camunhão amarelo,camunhão amarelo,camunhão amarelo...".Joãozinho levou os dois jogos pra casa e colocou o Mega Man no seu NES (Nintendo Entertainment System,ou nintendinho,como é mais chamado no brasil),e logo antes do jogo começar,por quase 1 segundo,houve um som muito alto com a imagem de um olho vermelho.O jogo passou para a tela de seleção de chefes,que estava normal,exceto por todos os chefes nas imagens terem olhos vermelhos e estarem em um fundo preto,mas,fora isso,não tinha nada de esquisito,tudo normal.O irmão do Joãozinho disse que Cut Man era o chefão mais facíl,então,Joãozinho foi na fase do Cut Man.Mas,em vez de mostrar o nome do chefe,o que dizia ao lado do chefe era "leave now" o que significa "saia agora",a fase era diferente,era totalmente plana,não haviam inimigos ou Buracos Infinitos ,e a música ficava mais e mais lenta.E lenta.E lenta...E lenta,enquanto Joãozinho movia o Mega Man pra direita.Ele então chegou a uma porta de chefe,ele entrou,e lutou com Cut Man.Antes da batalha,Cut Man disse:"Mega Man,get out!Or it will catch you,and take along with it!" que quer dizer :"Mega Man,vá embora!Ou vai te pegar,e te levar!"...Assustador,mas,que seja.Durante a batalha,bolhas amarelas voavam em direção a Cut Man,e depois,uma cena de Cut Man sendo multilado e sufocado( O_o )apareceu,o jogo então voltou a tela de chefes,que mostrava que o castelo de Dr.Wily estava desbloqueado.O castelo estava diferente,estava destroido,coberto de sangue,etc.,etc...Mega Man ia lentamente se aproximando do castelo,e no caminho haviam corpos do chefes e de Dr.Wily,com mensagens dizendo:"why didn't you save them?" que seria "por quue você não os salvou?",ele então foi levado a uma batalha contra o Yellow Devil (ele esta mesmo no jogo,procure),mas,a cada vez que um dos ataques do Yellow Devil acertava Mega Man,ele ficava cada vez mais lento,até um momento em que Mega Man nem se movia,e Mega Man foi engolido pelo Yellow Devil,e seu corpo foi deixado no chão.Joãozinho então decide desligar o console,e ir para a casa de sau irmão ver TV.Ele então foi dormir,e teve um sonho onde estava andando na rua,e em um certo momento começou a tossir e vomitar sangue (...oh shit!) e então uma substância amarela,que se tornou o Yellow Devil.No fim do sonho ele viu seu corpo destroçado,com um olho vermelho atrás... Retirada da CrrepypASTAwiki
 


Half-Life 2: The Comonument:

Eu amo jogar jogos de Ouro Fonte, a série Half-Life, modificação de Garry, Counter Strike Source, Team Fortress 2, etc, etc, mas um dia, oh apenas um dia, eu estava olhando para mods mais interessantes e divertidos para jogar com meus amigos. Eu vi coisas como "Afraid of Monsters", "Cry of Fear", "Sven Co-Op", etc eu fiz desfrutar desses mods, como eu fiz mods como "Jaykon Bakon Fonte". Mas eu vi este, por alguma razão, ele estava em uma seção do Half-Life, mas para Half-Life 2. Seu nome era "O Comonument", eu estava weirded enquanto ele não tinha comentários, mensagens, imagens ou até mesmo descrição! Tudo o que tinha era apenas um download e foi nomeado após o nome, mais uma vez, não há imagens ou descrição. Eu baixei e foi apenas cerca longo de 487 MB. Levei quebrar depois de ver que ele foi feito, e eu queria arrancar-lo agora mesmo! Então é isso que eu fiz, e não demorar tanto tempo como ele normalmente faz em uma tela de carregamento. Ele tinha um enorme museu no começo de tela de início, como tinha os botões normais. Mas então eu chequei novamente, em vez de "Exit", ele disse: "Executar". Eu sabia que a codificação poderia facilmente transformar isso para fora, por isso não me rastejar para fora em tudo. Eu cliquei em "New Game", uma vez que só tinha uma dificuldade, e era o nome de "Morte".

Então, depois disso, eu comecei em um lugar semelhante ao jogo normal começou no, eu estava em um trem. Porém, houve tipo amarelo de sangue, seguindo para o exterior. A porta se abriu aleatoriamente após algum tempo, quando me aproximei do lado de fora. Eu estava neste lugar estranho que parecia um museu, como agachar-saltou sobre o elenco que eu estava dentro eu olhei para trás para ver que era um show-case de "17 julho de 1987." Eu queria saber quem eu era no jogo, como eu peguei um terno que parecia, no mínimo, um pouco diferente do terno regular que Gordan usa. Como eu disse, eu vi que eu não estava Gordan Freeman, como eu era um personagem diferente. O lugar parecia pelo menos 1 GB Map, que ficou para o meu computador, apenas um pouco. Eu não tenho um bom computador, mas é um bom computador para mim. Como eu subi essa escada, de repente, uma figura apareceu diante de mim. Foi G-Man e ele olhou para cima ensanguentado.

Ele começou a falar, e não soar como seus arquivos de som regulares. "Você deve sair agora." O que ele quis dizer com isso? De repente, o chão tremeu, e G-Man gritou: "Estou avisando y -" e, em seguida, uma lâmina afiada só saiu do chão e golpeou G-Man. Ele ainda estava vivo e ele duvidou que eu iria sobreviver. Enquanto corria, meu personagem disse: "Há algo no meu terno?". Ele estendeu a mão para trás e tirou uma grande sanguessuga que tinha sangue encheu toda nele. De repente explodiu no rosto do meu personagem! Ouvi uma voz depois que ele foi nocauteado, e parecia que a voz de Gordan.

Eu acordei, quando eu vi uma criatura, não espere ... isso não pode ser uma criatura. Ele estava comendo algo que tinha ossos saindo e esguichando sangue em sua mão, este foi realmente horrível. Ele tinha um terno H.E.V, como Gordan. Ele apenas se levantou, eo medo bateu nas minhas costas, e ele se virou. Foi Gordan, com óculos de sangue que estavam tortos e sangue por toda parte suas mãos. O pé de cabra parecia mais nítida do que ele fez no jogo real, e eu me apavorei. Eu tentei CTRL-ALT-DELETE, e não funcionou. Eu tentei usar a tecla do Windows e ainda não funcionou. Depois disso, eu desligar meu computador. Adormeci 5 horas mais tarde.

Como eu acordei de volta, fui para o meu computador. Virei-o, eo mod tinha ido embora! Sim, ele desapareceu de forma aleatória, como se nunca tivesse existido! Eu olhei de volta para ModDB, e não estava mais lá! Fiquei feliz esta foi a experiência do medo acabou, como eu estava distorcido do medo refrigeração pela minha espinha. Eu ainda me sentia vigiado, l-like, ele ainda estava aqui, me observando ... Retirada da Creepypastas wiki

GTA:SA:

Se você olhar em seu GTA: SA pasta, obviamente você vai encontrar arquivos como modelos, dados, Cleo.
Mas se você vai para a pasta de áudio e clique em córregos. Você iria encontrar um arquivo zip chamado pouco AA, e se você não acredita em mim, você pode descobrir por si próprio.

Se você fosse para decodificar o arquivo que você vai encontrar um documento de texto SA.txt, e se você clicar no documento, você será confrontado com letras de forma rabiscos. Se você tivesse que ler tudo isso você vai encontrar um link do site escondido no arquivo.

Você vai para um site desconhecido e encontrar um botão de download e as palavras:

"mod cleo 2"

Você vai baixar o mod e instalá-lo, colocando-o na sua pasta cleo.

O jogo irá iniciar automaticamente. Você vai ver o jogo, jogo de arranque nova carga, saia.

Clique no novo jogo.

Você vai começar a jogar a versão beta do Grand Theft Auto: San Andreas.

Para sua surpresa, você vai encontrar um modelo de criança morta em jogo no chão. Você também vai ver que o relógio lê "0666". Você vai ouvir CJ cantando linhas da Bíblia.

O jogo irá travar. O seu computador vai ter um vírus.

E todos os arquivos em seu computador iria apagar exceção de um, intitulado: Hud
O HUD no jogo. Retirada da Creepypastas wiki



CATHOUSE.EXE:

05 de setembro de 2004

Meu pai morreu hoje. Ao olhar através de sua casa para que as coisas para vender, aconteceu de eu encontrar este disco em CD-ROM sob sua cama. Vou dar uma olhada amanhã

08 de setembro de 2004

Hmm, parece que só tem um arquivo no disco, ele foi chamado chamado CatHouse. Abri-lo, bateu-o no computador, e começou a jogá-lo. O jogo é ruim, é apenas um cara andando em uma casa cheia de gatos pretos. Algo que realmente me incomodou enquanto eu estava jogando, era que a tela ficou preta.

10 de setembro de 2004


Eu joguei o jogo de volta, desta vez, tem uma outra opção que diz 'Die'. Eu não sei por que isso está lá. Eu estava com muito medo de clicar nele. Eu cliquei na opção "Play" e eu comecei a jogá-lo novamente, mas foi a mesma coisa, os gatos pretos apenas em uma casa. Salvei o jogo para jogá-lo atrasado.

Data desconhecida

Oh meu deus. Hoje eu encontrei um gato morto no meu quarto e ele era negro, assim como no jogo. Eu joguei fora em uma lata de lixo. Eu não vou jogar esse jogo mais ...

07 de outubro de 2004

Ok, eu finalmente poderia ser capaz de jogar o jogo novamente. Eu estava no nível 2 fazendo a mesma coisa de novo até que eu encontrei um homem que estava me dizendo "Não vá para o nível 4" e, em seguida, fugiu! Eu não acredito que o homem, que provavelmente era apenas algo para rastejar o jogador para fora.
A casa foi ficando cada vez maior em todos os níveis, eu tinha que terminar a explorar a casa. Em cada nível, não havia essa coisa estranha na tela. Eu realmente não poderia fazer isso, sempre que eu olhava diretamente para ele está desaparecido. A casa era enorme, no nível 2, como poderia ser tão grande?

08 de outubro de 2004

Eu finalmente consegui para o nível 3. Parece muito diferente, a casa agora parecia uma casa assombrada e todos os gatos morreram de maneiras terríveis. Alguns estavam pendurados, outros que se abriram a partir de seu estômago, tripas de fora, e os outros ficaram estáveis ​​fora decapitado!
Foi horrível! Então, quando cheguei à cozinha no jogo eu encontrei uma senhora que dizia: "Silêncio, ele vai nos encontrar ..." A tela ficou preta e, em seguida, apareceu uma mensagem dizendo que você está agora no nível 4.

11 de outubro de 2004

Eu estava no nível 4 hoje. O jogo está ficando mais assustador ... Desta vez, eu tive que correr de um demônio que estava tentando me matar! Eu estava correndo, mas eu estava quase terminando explorar toda a casa, mas depois ... ele me matou.

Fiquei chocado com essa, eu não tinha idéia de um jogo chamado simplesmente de "CatHouse" permitiria que você morrer ... Eu deveria investigar mais ...

Outubro 12, 2004

Estou me sentindo muito mal hoje, eu acho que ver gatos pretos em toda a minha casa, mas minha mãe não vê-los. Eu não consigo dormir, porque os gatos arranhar-me à noite. Ninguém pode ver meus arranhões ... apenas me e eu acho que eu não consigo respirar ...
Desconhecido dateCat Casa
A tela Cat House pode ter parecido


Não jogue bordel.
A polícia também encontrou o CD que tem o jogo. Um deles tocou e foi encontrado morto na próxima semana. O jogo realmente está sendo investigado. Um diário falando do mesmo jogo foi encontrado antes de esta em uma lata de lixo em 2005. O diário estava inacabada.

18 de janeiro de 2005

Estou jogando CatHouse hoje. Eu finalmente chegou ao nível 4 - é realmente assustador.

19 jan 2005

Acabei de salvar o jogo em um CD-ROM.

20 de janeiro de 2005

Eu estou com medo. Eu estive vendo gatos em todos os lugares, eles me arranhar, e eu acho que sou doente.

23 jan 2003.

Minha família foi brutalmente assassinada e eu não sei o que fazer.

Este diário tinha apenas quatro páginas, porque os outros foram arrancados.

Nós ainda não sabemos como o pai da vítima tem esse jogo, estamos investigando - Organização Unknown 18 de junho de 2010.





avatar
GatuHRF
Membro Novato
Membro Novato

Mensagens : 35
Idade : 19

CAAAAAATCH A RIDEEEEEEEEE

Data de inscrição : 19/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Creepypastas] Postarei Varias Creepypastas ou quase

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum